Quinta-feira, 3 de Setembro de 2009

Diário de férias: Dia 30, Domingo

 

O dia da despedida... Logo de manhã foi uma barafunda... Tínhamos que desocupar o quarto até ao 12h! Não vale a pena entrar em detalhes com uma casa naquele estado de confusão e desarrumação, ainda mais colocar a comida que sobrou em devidas condições de conservação... Antes destas ditas arrumações, eu, Joana, Tânia e Sara fomos tomar o pequeno-almoço cedo numa esplanada. Depois a Dona Joana ainda foi ter com um amiguinho (;P) tomar café, que havia conhecido na saída de 6a à noite à qual eu não compareci, e descobri nem há minutos que chegaram à 1ª base, ahaha! ("dá-me um beiginho!")

Finalmente, já nem sei por volta de que horas, conseguiu-se juntar toda a malta para ir à praia. Sara, Tânia e Eu desfrutámos da praia de maneira diferente. Passeámos, descobrimos novos recantos, lavámos um pouco as vistas com o que havia, tirámos fotos com as rochas (bem longe!) como pano de fundo, fotografámos a bonita praia e brincámos com as ondas bem à maneira! E ao mesmo tempo já se estava a germinar um foco de socialização... Sabe-se tanto...

Fizémos uma pausa das nossas aventuras para ir comer qualquer coisinha porque já dava a fome! Eu e a Tânia dividimos um hamburguer delicioso! Mas as 3 "artistas da praia" (como diria o meu pai) têm pressa e têm que se pôr na alheta que se faz tarde para o arranjinho. As duas meninas armaram-se em espertas com acenos e sorrisinhos, mas depois na hora H perderam o pio... Aiai, lá tive que dar da minha conversa e salvar a honra do convento.

Depois de travados os conhecimentos, já eram quase 20h quando saímos da praia. Já na companhia dos pais da Joana: a dona Manuela avista os seus rebentos e exclama de felicidade: "As minhas ricas filhas!" (Sim, tomámos bem conta delas e nenhum bicho papão as comeu. Só não as salvámos dos engates, as marotas.) Pegámos nos carros e fomos ao encontro de um spot para realizar o nosso jantar improvisado. Pusémos a toalha de mesa no capot do jipe dos pais da Joana; eles traziam frango assado numa arca, com direito a batatas, coca-cola, pão e azeitonas! Uma jantarada mesmo selvagem! E lavar as mãos? Não se preocupem. Tínhamos um garrafão de água e detergente para lavar a loiça! Tudo pensado...

Depois de tudo arrumado, pusemo-nos logo em viagem. A qual, diga-se, não foi nada monótona, nem ninguém dormiu. Aparte as ultrapassagens na estrada nacional "giríssimas" que nos faziam (deve haver muita gente frustrada por não ter sido o Michael Schumacher), eu e a Tânia arranjámos dois meios muito divertidos de passar o tempo. Ou pegávamos no telemóvel dela para responder aos seus pretendentes (eu dava a conversa de encostar à parede e ela ria-se - e eu aprendi com a melhor das mestres, uma colega da faculdade - ); Ou dançávamos de maneira muito parva e cómica o "puntz puntz". Acho que já estávamos era com a moca de certos cheirinhos... dos outros! Não sei de quem!

E pronto, fazendo um pequeno forward à história (e saltando a pausa para o café), chegámos sãs e salvas a casa! E eu toco à porta da minha, esperando uma grande recepção, digna de choros e tapete vermelho... e dão-me um beijinho e um abraço e voltam para a cama. Ah... Então porque me ligavam sempre a perguntar em que dia voltavam!? Secalhar da xéxézice mesmo...

E pronto, foi esta a viagem, foram estas as nossas férias. We made the most of it. Para o ano há que repetir.

 

Agora, algumas curiosidades não mencionadas, de que ainda me recorde...

1. Fiz um Twitter lá.

2. Fiz mais que um twitter (referências a wc não serão discriminadas, TMI)

3. 6 pessoas a viverem juntas numa casa, ganharam logo uma confiança desmesurada :)

4. Achei engraçado descobrir que a Sarita vinha às vezes enroscar-se na cama comigo ^^ (porque achava o saco-cama desconfortável). Então esperava que durante o sono eu me encostasse à parede para ter espaço para ela se deitar ao meu lado. Ohh...

5. Contaram-me das peripécias do meu "black-out" após a noitada na blackjack, inclusivé que comigo não funciona a técnica da Joana, pois se tenho que ressonar, tenho que ressonar: Eu ressono e então viram-me para o outro lado. Passados 5min, eu volto a ressonar! Ahaha, sou lixada :P

6. O dia em que todas juntas comprámos uns óculos de sol à camones na lojinha do rapaz indiano muito sabido, mas simpático, cada uma com a sua cor. Preto para a Mascote, Roxo para a Joana, Branco para a Tânia, Rosa para a Marta e Vermelho para Mim. A Sarita lá escapou a nossa persuassão de levar os azuis ou os laranja, mas a pobre moça não se deixa levar, pois ela não gostava nada daquele tipo de óculos.

 

Se me lembrar de mais qualquer coisa, ou alguma das meninas também... serão feitas actualizações.

 

E é isto! :)

sinto-me: feliz e em paz
música: "Eu gosto é do Verão!..."

publicado por Strelitzia5 às 19:41
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 2 de Setembro de 2009

Diário de férias: Dia 29, Sábado

 

Então eu, Mascote e Joana lá fomos sozinhas à praia. A maré já tinha mudado, para algumas ondas, e estava um calor insuportável. Ficámos até ao 12h e qualquer coisa e voltámos para o apartamento. Decidimos ir refrescar na piscina. Falámos de livros, do "No teu deserto" do Miguel Tavares, da faculdade e de outras coisas. Depois quase que adormecemos nas cadeiras. A Mascote foi andando primeiro porque já não suportava o calor. Depois foi a Joana a dizer que ia adiantando o almoço. Eu e a Sarita ainda ficámos mais um pouco a torrar à soleira e antes mesmo de irmos embora (porque o excesso de sol na tola já provocava alucinações!), molhámos os pézinhos uma última vez. Chegámos ao apartamento e recebemos um "bom dia". Ao qual eu repliquei, "Boa TARDE!" Afinal o almoço eram os restos de ontem, bah...

A dada altura lá nos despachámos todos para ir à praia novamente.  Mas eu, a Sarita e a Mascote fomos um pouco mais tarde, enquanto o resto do pessoal comia qualquer coisa pelas esplanadas. Eles ainda foram saber (no outro lado da praia) qual o preço de ter um barquinho a motor a puxar indivíduos de rabo entalado em bóias gigantes, mas 20€ por 15 min não os cativou... Então fomos até ao outro lado da praia pela beira-mar todos vestidinhos. Assentámos tralha e lá desfrutámos. O mar estava muito agitado para o meu gosto, cheio de ondas a toda a hora. Mas com a ajuda da Mascote a dar-me a mãozinha senti-me mais segura para enfrentar as ondas! Às tantas ela faz uma rima qualquer sobre Albufeira e as ondas e sei lá que mais, e eu respondo (inspirado num sketch do Chato que tínhamos visto na noite anterior): "Deves pensar que és o Pacman aí a fazer rimas... Queres é aparecer, oh!" Ahaha :P

Para conseguir sair do mar, lá tive que passar por uns "flashes" de rabo ao pessoal da praia, à custa das cuecas reduzidas que a Tânia me havia oferecido...sempre a saírem do sítio (!).

Eles não desistiam facilmente e ainda tentaram alugar pela 3ª vez a gaivota, mas desta o homenzinho não aconselhou porque o mar estava demasiado agitado para andar nela. Sim, até porque no dia anterior quando começaram a formular-se ondas maiorzinhas, a coisa assustou um pouco, tomara hoje...

Depois da praia, eu e Tânia dividimos um gelado enorme de taça, assim como o fizeram a Mascote e a Sara.

E o nosso jantarinho, feito com muito amor e carinho pela Tânia, foi, sabem que mais!? Arroz de Marisco!! O meu amorzinho é muito dotado... Bem bom que estava! Fez as delícias do Diogo que raspou o tacho até ao fim.

E depois, em repente surdina, não é que aparece um BMW à janela do nosso apartamento? O namorado da Mascote a vir-lhe fazer uma surpresa?? Oh....^^ A miúda pirou-se logo dali, fez as malas e ala moça que se faz tarde! Não sem antes se despedir de mim! Mas com um excelente timing! Eu no wc, dum lado da porta, e ela do outro. Punhamos as mãos que nem Titanic contra a dita porta e repetíamos inúmeras vezes "Adeus, companheira! Até Sempre!" *emoção*

Depois, a suposta noite em que éramos para ter ido à discoteca das discotecas, Kapitulo V, bem... não fomos. Deu a preguiça e ronha a quase todos. Entreolhavam-se e perguntavam: "Er...querem mesmo ir?..." E acabámos por nos enfrascar e ademais pela sala. (Não pensem que o ademais é assim tanto mais.)

Adormecemos todos relativamente mais cedo que o normal. Soube mais tarde que durante a noite, alguém usou o wc mais do que eu, com outros fins (ir ao gregório, mas não acuso nomes!).

 

E aqui vem o domingo, e as curiosidades finais...

 

 


publicado por Strelitzia5 às 15:19
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 1 de Setembro de 2009

Diário de férias: Dia 28, Sexta

 

Essencialmente, foi um dia de praia, descanso e muita ronha.

Penso que foi o dia que acordámos mais tarde, porque todas ficámos rotas à conta da BlackJack. Só às 14h é que consegui ficar verdadeiramente lúcida. A Marta e a Joana andaram não sei por onde, café, piscina... A Mascote, se bem me recordo, às tantas acompanhou-as. Porque me lembro apenas de eu, Tânia e Sara estarmos em casa a comer qualquer coisa mesmo muito improvisada. A Sarita aqueceu no microondas hamburguers que restavam de ontem e croquetes e rissóis (era o que estava mais à mão de substancial, para que não passássemos fome na praia...). Um pequeno-almoço bem mais calórico que o dos bifes, wouldn't you say?

Arranjámo-nos e fomos ter com as outras à praia. Já eram 17h da tarde quando se começou a aproveitar verdadeiramente a praia, que foi o momento em que coincidiu a decisão de irmos na gaivota uma 2ª vez!! =)

Novamente eu no leme e na pedalada. Mas desta feita, tive como assistente de bordo a animadíssima Mascotes. Estavámos sempre a planear as melhores e mais sensuais estratégias de navegação. As manobras mais exibicionistas e no fim, a atracagem graciosa e o melhor dos show-offs lá para o gajinho que alugava o material. Isto deu direito ao seguinte tweet: "Cat e eu, masters of the gaivota! Pedais é connosco!", e deu ainda direito, a que de facto, o gajinho nos tivesse topado e ficasse a olhar o resto do serão... Ahaha, somos grandes! É muito charme.

Depois de nos secarmos, e de já não haver sol suficiente para permanecer na praia a fazer grande coisa, eu e a Mascote fomos indo para casa e adiantando o jantar. Quer-se dizer, fomos comprar garrafas de Bacardi, fomos ver lojinhas de bijuteria, fomos anhar no pc. O jantar realmente feito, foi só depois. Acho que foi neste dia (ou se não, no dia anterior) que cuscámos o mundo enorme que a Mascote esconde no seu portátil, que tivémos aulas bastante didácticas de sexologia, e que para grandes surpresas, reconfirmámos que o mundo é muito pequeno, pois a Mascote conhece o David Mateus (...), por ter jogado râguebi desde pequena; e que conhece bem a fundo um estagiário de Ed.Física do nosso liceu na Stuart ;)

Neste dia, eu decidi ficar por casa, a recarregar baterias. Nem fomos, eu e Mascote, ao pub inglês no largo, porque lhe deu a ronha. Como não ia sair, e as restantes sim, voluntariei-me para lavar a loiça. Oh Deus... Pilhas de pratos e ademais faziam um metro de altura do microscópico lavatório. Rico dia para voluntariado... Acho que fiquei com mãos de velha até ao dia seguinte. Depois de tudo arrumado e de elas terem saído, eu e a Mascote pusemos as barriguinhas para baixo e os rabinhos para o ar na cama e entretemo-nos a ver coisinhas no YouTube. Vimos dos meus Favoritos coisas do "Britain's Got Talent" e vimos "O Chato" dos Contemporâneos. E a partir daí, imortalizou-se para os dias seguintes a frase: "Queres é aparecer, oh!"

Ríamos às gargalhadas. Sobretudo quando ela estava em alta-voz ao telefone com o namorado, e eu completamente esquecida, me "aliviei", e depois é que se me fez luz! :/

Depois aparece em casa a Marta, que tinha ido buscar o Diogo à paragem, que vinha passar o fim-de-semana connosco.

A Mascote decide ir tomar banho e esquecer-se do necessaire no quarto onde eles... davam miminhos! Bato à porta ingenuamente para lho ir resgatar, "Posso?" e recebo um rude e agressivo, "NÃO!" (estou bonita, estou)...

Eles saem para ir ter com as outras que tinham ficado à espera deles na Rua da Oura, e eu e a Mascote vamos dormir pelas 2h.

Às 4h30 chegam eles a fazer um cagassal... Epah, mandar masé esta gente toda dormir! E luzes acesas... Isto é tudo nosso. Lá se foi pelo cano abaixo a minha ideia de recarregar baterias...

Às 8h30/9h, aparece-me a Mascote a acordar como combinado para irmos cedo à praia e aproveitá-la logo pela manhã. A Joana, que aparentemente nada tinha conseguido dormir, acompanha-nos. Eu estava muito mole, então elas foram andando e eu fui depois ter com elas a uma esplanada, deixando para trás uma casa de dorminhocos tardios... (mas já estou a contar o dia seguinte!)

 

...


publicado por Strelitzia5 às 22:24
link do post | comentar | favorito

Diário de férias: Dia 27, Quinta

 

Já não me recordo bem... Mas tenho ideia de que devemos ter acordado tarde, ou cada uma acordava ao seu ritmo e foi difícil pôr toda a gente em sincronia para ir à praia. Lembro-me de fazermos umas sandes personalizadas dos mais variados ingredientes, levarmos fruta, água e cerveja numa arca pequena e de estarmos na praia já para o meio da tarde...

E decidimos alugar uma gaivota! Foi a 1ª vez que andámos. Muito divertido... Lá demos uns mergulhos e saltinhos do escorrega, mas o que a gente queria era navegar! E eu fui uma capitã constante no domínio do leme! A pedalar 1h seguida... O que se repetiu no dia seguinte! Não é para todos, eheh.

Saímos da praia para ir adiantando o jantar, que foi hamburguers com mais qualquer coisa. E claro, sempre a acompanhar, a pasta de atum "homemade" pela Mascote.

Depois do jantar, começam os preparativos para a noite na Blackjack, no casino de Vilamoura, Ladies Night, entrada grátis com mais duas bebidas também à pala! Eu estava a vê-las todas de preto e comecei a ficar preocupada... É que se fosse num grupinho só de morcegas com um dos meus vestidos todos floridos e alegres, ia chamar demasiado à atenção ou sentir-me a bastarda das irmãs... Lá me salvou a Mascote que me emprestou o vestido preto dela, com um grande "decoletage", diga-se... A Tânia maquilhou-me com os seus dotes, estavámos todas muito bonitinhas e fomos, antes de mais, dar um passeio pela esplanada da praia e depois pelo largo, onde nos ambientámos com uma Morangoska (Eu e Tânia), com uma Margheritta (Joana e Sara) e uma Capirinha (Marta), das melhores e mais docinhas que já provei. Não tão ácida e amarga como costume.

Lá nos metemos mais tarde no carro (as manobras malucas repetem-se, e há quem não saiba distinguir a esquerda da direita a dar as direcções...-.-) e nos dirigimos a Vilamoura. Quando chegámos ainda fomos dar uma vista de olhos pelo casino em si, pelos gamble addicted nas slot machines, na roleta, no poker. Tudo muito giro, mas o Casino Royale do James Bond tinha mais classe, ehehe. Entramos na discoteca já deviam ser umas 3h/4h, e começou o drama das bebidas à pala... Só um dos balcões servia as bebidas específicas destinadas às meninas que usufruíam da ladies night. O qéq sucede!? Montes, filas, resmas de gajas ao balcão para conseguirem pedir as respectivas bebidas... Ora, demorava-se 40 min numa média optimista para conseguir sair dali vivo com uma bebida. Depois de finalmente termos nas mãos a 1ª bebida, fomos abrindo caminho pelo palco central para ir dançar um pouco. (Isto já depois de a Tânia ter perdido vista do seu deus grego muito bem proporcionado de t-shirt verde). Depois no palco, vejo eu uns quantos rostos interessantes para lavar as vistas. Já acumulado algum cansaço, saiu-se dali e fez-se uma pausa para descansar. Eu e a Tânia fomos no drama de ir buscar outra bebida... Aquele sítio desidratava e dava sede. Depois de... 500 bufadas para o ar, e de perdermos 4 músicas giríssimas (enquanto as outras se divertiam!), depois do barman armado em gente grande quando ainda cheirava a leitinho ser muito esquecido e não ouvir o nosso pedido como deve ser, lá sobrevivemos dali para fora!, já com o espírito um pouco mais murcho. Depois, voltando à pista, perdi de vista as "minhas caras" e reparámos que a Sara, a Marta e a Joana já se entretiam era com outras caras...feias. Sendo sincera, esta parte da noite já não me agradou tanto. Gajinhos colas, montes de homens (relembro, feios) a fazerem o cerco a pensar que aqui as nuvens iam fazer chuva... Epah, não querendo entrar em detalhes, gosto muito de música, do convívio com as amigas e de dançar, mas quando o ambiente vira de engate deste género, it kills all the fun for me.

Já era tarde quando eu fartei do ambiente e tinha as pernas literalmente mortas e sem qualquer energia, então fui apanhar ar para uma varanda e sentei-me numa cadeira, à companhia da Joana. De repente, aparecem as restantes, com a Marta condutora a dizer que estava cansada e já não aguentava mais. Weee!

Entrámos no carro. Passado nem uns 20 min, adormeci. E depois, mais tarde, elas disseram que se fartaram de gozar às minhas custas, porque estava de boca aberta e deixava tombar a cabeça do apoio do braço a cada 10s. A Joana lá me encostou no ombro dela e fui a viagem toda completamente knock-out. Chegámos a casa e fui a arrastar-me até à cama. Rápida e (acho que) subconscientemente tirei a roupa e sapatos (a maquilhagem fica para amanhã), meti o pijama, meti-me na cama e caí redonda de sono outra vez. O dia seguinte...


publicado por Strelitzia5 às 20:15
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 31 de Agosto de 2009

Diário de férias: Dia 26, Quarta

 

Então, acordámos... No meu caso, não acordei, porque para fazer tal, é suposto ter-se estado a dormir, o que não foi o que sucedeu. Já a Tânia, renasceu das profundezas do seu tão enterrado sono, rezingona e a mandar-nos bugiar que queria dormir mais. Eu e a Marta fomos adiantando o nosso pequeno-almoço. Mascote e Tânia foram-se arranjando, enquanto eu e Marta já tínhamos ido beber um cafézinho mesmo em frente ao apartamento. Às páginas tantas, aparece a Mascote à janela a falar com sotaque de saloia da terrinha para nós cá em baixo, encenando com a Marta uma cena entre velhas cuscas.

Seguimos para a praia. O 1º dia da praiinha! Indagávamos do nome da mesma: Santa Luzia (por causa de um restaurante), Praia do Túnel (por causa de um café e do túnel que dava acesso à praia) ou seria a praia do fatídico desastre do desabamento de rochas de há poucos dias!? Peneco. A praia chamava-se Praia do Peneco. Tipo... tem alguma lógica? A praia é muito bonita. Ladeada por duas arribas, rochas e vegetação, com vista para edifícios brancos do bairro e para a igreja que soava de tempos a tempos, dando um toque romântico e etéreo a uma praia que se pensava de outro género. Com zonas para embarcamento de gaivotas e os mais variados objectos de navegação ao dispor da nossa futura diversão, com belas esplanadas...

Demos uns belos mergulhos naquele mar calmo e parado e tirámos as nossas primeiras fotos de praia. A Mascote lia muito, o seu Chiquinho Salgueiro. Perto das 13h tivémos que ir embora, não tarda chegava o autocarro que trazia mais 2 novas aquisições!: a Jójó/Jô/Joana/Janokaz e a Sarinha! A mais de 300km da Dona Manuela! Isto é milagre de Fátima!

A Marta e a Tânia foram em busca da localização dessa paragem onde elas esperavam boleia até ao apartamento, enquanto eu e a Mascote fomos adiantando o almoço. Fez-se uma saladinha com tudo à mistura muito deliciosa.

Chegam elas ao apartamento! Ehhh, abraços e beijinhos. Agora vamos comer q estamos esfomeadas! Depois do almoço, fomos ao café, e depois seguimos para a praia.

Para mim, foi o dia mais relaxante na praia. Consegui mesmo literalmente dormir, já que a noite havia sido complicada... Quando inicialmente lá chegámos, foi um desafio encontrar um buraco na areia para 6 miúdas...mas lá nos arranjámos. No mar, as palhaçadas ganharam uma graça acrescida, devido o acréscimo de pessoal.

Quase às 20h, fomos voltando para casa.

Jantámos tarde... Acho que acabámos de o fazer já era meia-noite. O jantar foi bifinhos com molho de natas e cogumelos, mais batatinhas fritas a acompanhar.

Depois de arrumar a cozinha (i.e., dum lavatório e duma arca encafuados num armário dentro da sala), fomos nos preparando para a 1ª produção à séria, vestir e pintar, e saltos e isto e aquilo. E a Tânia cheia de sono e cansaço. Mas espera, não tinha sido ela que se fartou de dormir!!?? Rrrr. Mas pronto, ela ficou, e a Mascote também. Antes de sairmos a Sara e a Joana tiveram que encher o enorme saco de cama, entre as duas camas, minha e da Tânia.

Então seguimos viagem rumo à noitada! À saída do parque de estacionamento do hotel ainda se sofreu umas peripécias... manobras muito à frente para se não raspar a porta no portão todo, com um ângulo apertadíssimo... Fomos primeiro "aquecer" no centro novo de Albufeira, nos bares da Rua da Oura, e ficámos pelo Chill Out ou que é. Deram músicas catitas, muito diferentes ao batuque, que puxavam pelos nossos dotes de verdadeira dança. Com as sandálias altas, às vezes os pés já se queixavam... Íamos descansando de tempos a tempos. Um estrangeiro (bife?) muito bonito ainda nos tirou uma foto antes de marcharmos para o próximo spot... Deixei para trás o homenzinho giro que me via dançar, so long farewell cutie... E fomos à discoteca KISS. Eram quase 4h e aquilo estava vazio e morto... WTF? Fomos lá acima, ao 2º andar, descansar as patas e sentar nos sofás, acompanhadas de um Martini Rosato. E ficámos no sofá... Ficámos... Ficámos... A conversar, a ver as vistas... Depois aparece um espanhol a meter-se com a Sara. Depois demorei uma eternidade a perceber o q ele me estava a tentar dizer, e a Sara lá traduziu, "Tá a dizer q português é muito sério", referindo-se a mim. Pah, chico, no comprendo cu do q hablas, ya? Um chato e um cola a falar português aldrabado, isto só visto... Fomos ao wc e despistámo-lo! Eram quase 5h e só aí é que valeu a pena descer para dançar. A música era meio caca. Estava sempre a levar encontrões, e com a mala ao ombro ainda pior, pelo que só me apeteceu agarrar nela e mandar um patarrão de força no focinho de alguém. A 2ª parte da noite foi mesmo chatinha. Tânia, fizeste bem em ficar a dormir.

Voltámos para casa e fomos dormir. O dia seguinte...

 

 


publicado por Strelitzia5 às 21:41
link do post | comentar | favorito

Diário de férias: Dia 25, Terça

 

Acordou-se cedo. A Marta foi buscar cada uma de nós à porta de suas casas. Antes de termos ido buscar a Mascote a Belas, tomou-se o pequeno-almoço na Torradinha das montanhas de Massamá Norte, perto de minha casa. Inicíamos viagem por volta das 10h pela AE. Durante a mesma, ouvia-se a mais variada música: desde "puntz puntz, tunks, tunks", às Doce, ao Michael Bublé, ao sei lá mais o quê. Nos bancos de trás, eu e a Mascote vinhamos apertadinhas com malas que já não cabiam na bagageira, à conta da comida que levámos. Para suportar a viagem, parou-se em 2 áreas de serviço, a última na qual se pagou um mísero café de quase 1€ (minha nossa...), e também se jogou ao peixinho em cartas. Dei uma abada à Mascote, eheh. Pela música e pela dormência dos músculos, a Mascote teve que registar no seu twitter, a célebre e imortal frase: "Cat e eu em sofrimento."

Chegámos a Albufeira por volta das 13h e picos. Demos umas voltinhas de carro pela zona para descobrir os supermercados a que ainda tínhamos que ir, o hotel e onde almoçar. Comemos no Mac para desenrascar a coisa e acelerar o processo, fomos ao Mc Drive e comemos no carro.

Depois de algumas dificuldades em encontrar a exacta localização do bem escondidinho hotel Regina no centro antigo de Albufeira, lá desempacotámos as tralhas, cuscámos o apartamento e fomos averiguar do (pequeno) tamanho da piscina. Mas, apesar de pequenina, e de uma profundidade de apenas 90 cm, deu-nos muito proveito pelos dias que se seguiam e estava localizada no último andar do hotel, num terraço, com uma vista giríssima das ruas do centro antigo e com um espaço privilegiado para apanhar solinho no rosto, deitadas nas cadeiras.

Depois de uma azáfama de compras pelo Lidl e Pingo Doce do que nos faltava, coisas frescas e ademais o que nos fôssemos lembrando, fomos suspirar de descanso para a piscina, que ja era tarde para praias. Mais adiante, fizémos o 1º de excelentes jantares: uma saladinha com óptimo tempero que acompanhava bifinhos de porco cozinhados no nosso próprio grelhador. Não faltavam aperitivos como tostas e paté. Porque gente fina é assim. Bebia-se groselha, ou sangria, ou refrigerantes ou água, é só escolher.

Acabada a refeição, ficámos todas à conversa sobre a vida. Um mero acaso, já que os outros dia foi mais a aparvalhar... A Mascote perseguia-me para me pintar as unhas de azul!, mas tentei negociar com ela, e lá se contentou com pintar-mas de vermelho. E a Mascote revelou-se a pessoa que melhor já me pintou as unhas! Que talento.

Depois do jantar, fomos conhecer a zona que nos circundava. Ficámos encantadas. O centro antigo tem um charme qualquer de baixa algarvia, prédios rústicos, lojinhas boémias. Comemos um gelado e bebemos um cocktail num pub inglês. Tivémos que fazer o pedido em inglês, mesmo estando no nosso país...o que não é correcto. Um pouco cansadas da viagem, voltámos para casa. Escolhemos as camas e lá (tentámos) adormecer. A Tânia ressonava noutro mundo já, enquanto eu tinha das piores noites. O barulho na rua foi constante, e tornava-se insuportável. Depois vinha a luz dos candeeiros, eu que só consigo adormecer no breu. Depois, uma má disposição... q se repetia no wc diversas vezes, e diversas vzes nos dias seguintes (xD) que vou evitar comentar... E pronto, fez-se dia e horas de ir para a praia e eu cansadíssima. E aqui vem o dia seguinte...


publicado por Strelitzia5 às 18:18
link do post | comentar | favorito

.Strelitzia (*)


. ver perfil

. seguir perfil

. 2 seguidores

.pesquisar

 

.Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
20
22
23

25
26
27
28
29
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Diário de férias: Dia 30,...

. Diário de férias: Dia 29,...

. Diário de férias: Dia 28,...

. Diário de férias: Dia 27,...

. Diário de férias: Dia 26,...

. Diário de férias: Dia 25,...

.tags

. todas as tags

.links

SAPO Blogs