Segunda-feira, 19 de Julho de 2010

...

 

 

 

Durante aquele ano,

nao consegui escrever sobre nada nem ninguém.

Não tinha o descanso imaginário necessário,

mas ainda consegui escrever sobre ti.

Os primeiros poemas forcei um pouco, os outros surgiram com puro amor. Puro amor bruto.

*

É a última vez que escrevo poemas assim, que os dou e que os mostro,

é a última vez que dou o coração e que mostro a alma.

Vou resguardá-los,

e guardar só para mim

o pouquinho que já sobra deles.

 

19-07-2010

Catarina


publicado por Strelitzia5 às 19:42
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De S. a 9 de Agosto de 2010 às 09:35
Eu também me deixei disso. Escrever sobre quem nos magoa é corrosivo, destrói, queima.
Escreve sobre flores e o sol e as cores! E sorri. Há mais marés que marinheiros...


De Strelitzia5 a 23 de Agosto de 2010 às 23:14
:)*


Comentar post

.Strelitzia (*)


. ver perfil

. seguir perfil

. 2 seguidores

.pesquisar

 

.Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
20
22
23

25
26
27
28
29
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Lendo...

. REVOLTANTE

. Sobre almas gémeas

. Biblioteca de Verão - Diá...

. True Blood

. ...

. ...

. Adriana - "em contramão"

. "Neumond"

. "Lost"

.Guest List

.tags

. todas as tags

.links

.facebook

SAPO Blogs